22.4.18

518 anos de Brasil

@caboquesilustrado

Em uma folha qualquer eu desenho um Brasil Verde e amarelo
Pesquisando um pouquinho em abril ele foi descoberto
Foi Cabral que pisou pela primeira vez nessa terra
Ficou impressionado com a lida visão da floresta

Navegando, viajando da Europa vindo para o Sul
Teu destino,é uma terra rica e graciosa tudo azul
Pinto a caravela que vem navegando lá de Portugal pra América do Sul

Ao chegar aqui, quantas árvores
E a mais bela é o pau Brasil
Muitos índios, são centanas
São um povo humilde, varonil
Muita gente diferente que veio para essa terra de encantos mil
Vieram pra ficar

Se em uma folha qualquer eu desenho um Brasil verde e amarelo... Lindo vai ficar!
Pesquisando um pouquinho em abril ele foi descoberto... Vamos comemorar!
Meu Brasil, brasileiro, te amo do fundo do peito... Pra sempre vou te amar!



(Escrevemos essa letra em 2000, na quarta série, depois de 18 anos, estou escrevendo e compartilhando um pouco dessa composição tão linda que fizemos para comemorar os 500 anos de Brasil) 

16.4.18

Chuva


Hoje está chovendo lá fora
Que engraçado... já chove há uns dias aqui dentro.
Da chuva todos correm e se abrigam
Mas ninguém sabe, que chove aqui dentro também

Meu coração, encharcado e úmido, se perdeu em meio as tempestades
Começou como um leve sereno
Era para eu ter entrado, pegado um guarda chuva talvez
Não imaginava que aquela pequena nuvem se fincaria no meu coração e faria chover dia e noite, na noite me impedindo de sonhar e no dia me dificultando de viver

Sonhar, quando meu coração era quente
Quando havia festa na sala do meu olhar
Agora tudo é frio
Tudo nublado está
Guarda chuva e nem capa de chuva
Está tudo tão molhado aqui dentro, não sei quantos dias de sol preciso ter

Eu gosto da chuva, ao menos nos dias de chuva
Posso dizer as pessoas como estou
A chuva nos recolhe, nos faz aninhados na cama ficar
Eles só não sabem, que chove aqui dentro também

Coração molhado de lágrimas
Peguei meu guarda chuva e dele fiz um barquinho
Pelo menos morrer afogado não vou morrer
Conforme minhas lágrimas viram rios que me invadem, eu vou subindo...
Sufocando estou, mas não quero me afogar.

Como eles não percebem que chove aqui dentro também?
Meu olhar frio clama atenção
Mas pra que? O que podem fazer ao meu coração?
Já disse a mim mesma
Chega de chamar pessoas para seca-lo, elas se vão e deixam chover outra vez
Não sei quando, mas um dia acaba
Esse inverno do meu coração.

14.4.18

Ajustando a bagunça



Sabe, hoje parei pra pensar em Pedro.
É esse Pedro mesmo que você está pensando, aquele, o discípulo de Jesus carrancudo. Desculpa se você é fã dele.
Ele pode até não ser meu discípulo favorito. Mas é com ele que eu mais me identifico.

Ante de Jesus, Pedro tinha sua vida, tinha uma história.
Quando ele conheceu Jesus, ele aprendeu que ele tinha um valor muito grande, assim como você que está lendo esse texto.
Pedro, passou de um simples pescador de peixes, para pescador de homens.
Como Jesus nos transforma.
Você se lembra de quando encontrou Jesus?
Lembra de como ele te transformou?

Pedro viveu tão perto de Jesus, o conheceu tão bem
Estava ali, com Ele, dia e noite
Conheceu o amor de tão perto.
Quem me dera ter essa sorte.

Eu fico pensando, poxa Pedro, você foi alertado!
Você sabia que poderia acabar negando a Ele
Porque você não fez diferente?
Traição dói Pedro!
Poxa, você andava com Ele!
Caramba Pedro, eu sou igual a você...

Quando conhecemos a Jesus, vivemos o extraordinário com Ele.
Passamos a caminhar com Ele
A conhecermos Dele,
A passarmos a ser parecidos com Ele
E assim como Pedro, alertados por Ele

Quantas vezes eu vacilei
Quantas vezes por tanta vergonha não voltei
Porque eu errei?
Eu sabia que isso ia te ferir!
Mas mesmo assim fracassei.

Pedro voltou a ser um pescador de peixes
Esqueceu...
Ou talvez não teve cara de por mais uma vez tentar...

A palavra fala que quando Jesus o encontrou
Lhe lembrou de quem ele era
Jesus perguntou "Pedro, tu me amas?
O engraçado, é que para cada vez que pedro negou Jesus, Ele fez essa pergunta a Pedro.
Era uma forma de Jesus falar.
Pedro você me negou uma vez, mas o que importa pra mim é: Você me ama? Então cuida das minhas ovelhas.

Jesus poderia muito bem ter dado a missão de líder do rebanho para João
João, discípulo amoroso, que esteve com o Senhor nos pés da cruz.
Mas Jesus nos vê muito além do que os olhos humanos podem enxergar!
A missão era de Pedro, ele não o largou de mão.
Pedro pode ter desistido, mas Jesus insistiu.

Talvez, você... Assim como Pedro, largou algo precioso que viveu com Jesus
Poxa Senhor, já vacilei tanto com Você
Não foi nem uma ou duas vezes... Eu não mereço a missão que você me passou, nem ao menos teu perdão.
Acredite, para cada erro, Jesus te diz: Você me ama?
Se me ama, continua no meu reino
Se me ama, volta pra casa
Se me ama, peça perdão
Se me ama, cumpra minha missão.

Quando penso em desistir, lembro que Você, insistiu.. em mim.

11.4.18

Sobre o perdão


Quantas vezes perdoar, 
Quantas vezes te olhar e em teus defeitos te amar?

É engraçado... Somos sempre tão rápidos em julgar
Mas os primeiros a querer perdão
Queremos que todos nos aceitem e entendam,
Que por de baixo dessa capa, ainda existe um coração
Que apesar das máscaras
Quer ser aceito como realmente é.

E se as pessoas nos enxergassem?
Muito além do campo da visão
Enxergando além do nosso corpo, vendo mente e coração?
Talvez não estivéssemos tão rodeados de amigos
De família ou afins...
Como nos apressamos para julgar
Mas, quando exposta nossa nudez,
Tudo que precisamos é de remissão!

Tenho certeza que se as pessoas te enxergassem como você realmente é, você se preocuparia muito mais no que pensa, muito mais no que expressa, muito além do que as pessoas atualmente te veem. Somos muito rápidos para julgar, não nos preocupamos em o quanto podemos magoar com um ataque, um afastamento, um pré julgar, até o jogo virar, e nós passarmos ao alvo ser.

Já passei muito tempo da minha vida julgando, as atitudes, os erros de alguém, mas quem me elegeu juiz? Quem me deu o poder de segurar perdão?
Jesus, questionado sobre quantas vezes deveríamos perdoar alguém respondeu: “…até setenta vezes sete”. (Mateus 18.21-22) Jesus queria dizer que devemos perdoar quantas vezes forem necessárias. O “até” não expressa um limite, e sim perdoamos, sem levarmos em conta quantas vezes o fizemos. 

Existe uma única pessoa, que vendo você, além do que olhos humanos estão costumados a ver, continua a te amar e nunca vai desistir de você. Mesmo sabendo seu passado, os seus podres do presente e o quanto você ainda vai falhar no futuro. Esse alguém? Ele mesmo... O autor dos 70x7.  Você acha que ele falaria isso por falar? Ele pratica isso com você todos os dias, continua a te amar, a te dar uma nova oportunidade. Ele não se afasta, não te trata com indiferença. Ele te ama. 

Agora, quantas mágoas você tem guardado? Quantas vezes diz que perdoou e não consegue para com seus pré conceitos, seus pré julgamentos sobre uma lembrança. Quem é você?

"Porque, se vocês perdoarem as pessoas que ofenderem vocês, o Pai de vocês, que está no céu, também perdoará vocês.
Mas, se não perdoarem essas pessoas, o Pai de vocês também não perdoará as ofensas de vocês."
Mateus 6: 14-15

Assim como o amor, perdoar, não é um sentimento!
É uma decisão.
Você precisa decidir sempre perdoar, perdoar todas as vezes que as lembranças vierem
Perdoar todas as vezes em que o desespero da dor bater.
Perdoar até um dia você lembrar sem dor.
Dói, mas liberta!